A história de Shiro Ishii e a vingança chinesa

A história de Shiro Ishii e a vingança chinesa

A história de Shiro Ishii e a vingança chinesa

Dissemos no artigo anterior que Jack London temia o “perigo amarelo” representado pelo crescimento da China e a transformação dela em uma superpotência.

Pois bem, o presente texto, pela aparência, poderia ser uma ficção ou parte de uma teoria da conspiração: Um país asiático poderoso (Japão) tem um “cientista maluco” a seu serviço que produz, no seu moderno laboratório, armas biológicas como chocolate contaminado por bactérias para ser distribuído às crianças do país inimigo.

O uso desse arsenal diabólico visa a conquista do mundo. Mesmo com essas terríveis armas aquele cientista perde a guerra, mas é convidado pelo país vencedor(EUA) a chefiar seu projeto de armas biológicas.

O povo do país que sofreu o ataque com armas biológicas sobrevive em grande parte(China). A nação cresce, vira uma superpotência e seus governantes têm, em seu país, avançados laboratórios que podem produzir armas biológicas.

Não é mais um conto de London, nem de outro grande ficcionista. Essa é uma história assustadoramente real!

O Japão ocupou militarmente a Manchúria em 1932.

Um cientista talentoso do exército japonês, Shiro Ishii, convenceu seus superiores a fazer daquela área um enorme laboratório.

Conseguiu, assim, transformar uma propriedade perto de Harbin(hoje, oitava cidade chinesa) num gigantesco laboratório de guerra química e biológica.

Esse laboratório, “batizado” de Unidade 731, possuía tecnologia de ponta para Ishii e seus cientistas trabalharem. Além disso, tinha bar, restaurante, biblioteca, auditório para mil pessoas, piscinas para crianças. Era uma mini cidade- laboratório e o complexo militar-industrial comparável ao Projeto Manhattan dos aliados para fabricação da bomba atômica.

Microbiologista genial e perverso, Ishii usava cobaias humanas nos seus experimentos.

Acreditava que chineses e coreanos eram sub humanos e, nas suas experiências, esses povos foram vítimas preferenciais dele e de seus comparsas.

Sucumbiram mais de 3.000 cobaias humanas. As armas infernais de Shiro Ishii continham, entre outros micróbios, os seguintes agentes patogênicos: cólera, tifo, antraz, tétano…

O sonho dele era criar uma superarma biológica capaz de arrasar continentes e garantir a hegemonia japonesa.

Shiro Ishii participou ativamente da Segunda Guerra Mundial.

Perdeu a guerra e não conseguiu a superarma que queria, contudo não foi julgado em tribunais internacionais e ainda foi premiado.

Emigrou para os EUA onde chefiaria o projeto de armas biológicas desse país.

Antes disso, comandara uma expedição contra o povo chinês em 1942:

“Ishii conduziu pessoalmente uma campanha de guerra biológica contra a população chinesa de Naijing. Além de coordenar a contaminação de poços com tifo, distribuiu chocolate com antraz para as crianças do lugar. As armas desenvolvidas por ele e a sua equipe incluíam obuses de artilharia recheados com bactérias e bombas aéreas que levavam pulgas portadoras de pragas.

Todas essas armas foram testadas em prisioneiros. Os testes de campo eram feitos com pessoas atadas a estacas, em locais próximos à Unidade 731, para que as armas explodissem nas cercanias.”(Do livro “Os homens do fim do mundo”)

De todas as atrocidades imperdoáveis cometidas por Ishii, talvez a mais perversa seja essa dos chocolates com antraz para crianças chinesas que acabaria por matá-las asfixiadas.

O historiador Sheldon Harris chegou a afirmar que ninguém “poderia rivalizar com as desgraças praticadas por Ishii e seus pesquisadores.”

Hoje, o país que abrigou Shiro Ishii, os EUA, são vítimas de um vírus chinês, assim como quase o mundo todo. As consequências sócio-econômicas já estão acontecendo e são devastadoras!

Não sabemos se este vírus foi criado num laboratório, nem conhecemos o ódio e o desejo de revanche que podem habitar o coração de cada chinês que conhece essa história, mas podemos desconfiar que a vingança e a estratégia de dominação chinesas estão só no começo!

Para ler outro texto sobre Jack London, clique aqui.

About Post Author

Luís Fernando Pires Braga

Advogado.

Recent Comments

Leave Comments

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos sites, você concorda com tal monitoramento. Criado por WP RGPD Pro