Chesterton, Dr. Goebbels e a Ortodoxia

Chesterton, Dr. Goebbels e a Ortodoxia

  Chesterton, Dr. Goebbels e a Ortodoxia

 Joseph Goebbels era  doutor em filosofia. A  mente dele e de outros racionalistas que creram na razão e no “humano, demasiadamente humano”, como dizia Nietzche, é muito bem descrita no livro de Chesterton: “Ortodoxia”.

No capítulo inicial, “O maníaco”, descreve o grande escritor, a conversa deste com um editor de sucesso que lhe dissera: “aquele homem vai progredir; acredita em si mesmo.”

 O gênio inglês retruca e diz: “os homens que acreditam em si mesmo estão todos loucos”. O editor se indigna e fala:”e então, ele vai acreditar em quê?” Chesterton não se abala e responde:”essa resposta merece um livro”.

Inicia-se, assim, o magistral livro e a explicação sobre o pecado da soberba e de como a virtude enlouquecida do conhecimento intelectual e da paixão cega a uma ideia leva um homem à loucura, a destruição se si mesmo e dos outros. Total auto-confiança em si mesmo é, além de pecado, uma fraqueza.

“Acreditar absolutamente em si mesmo é uma crença histérica e supersticiosa…”

O maníaco Goebbels não teve dúvidas que, uma vez destruída sua crença em Hitler e na sua própria confiança, o destino seria à destruição e a morte.

Matou toda família e a si mesmo.

A única confiança que nos livra da loucura e da morte é a crença amorosa em Deus.

About Post Author

Luís Fernando Pires Braga

Advogado.

Leave Comments

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos sites, você concorda com tal monitoramento. Criado por WP RGPD Pro