O Papa e a propaganda da vacinação contra a covid-19

O Papa e a propaganda da vacinação contra a covid-19

O Papa e a propaganda da vacinação contra a covid-19

A “Ad Council“, empresa sem fins lucrativos sediada nos EUA, lançou uma campanha publicitária chamada “Depende de você” com a finalidade de promover a vacinação contra a covid-19. O Papa Bergoglio foi convidado e aceitou o convite.

O que me preocupa não é a vacinação, que deve ser prescrita por um médico, mas um Papa fazendo comercial de imunizantes. Enquanto católicos são perseguidos na China, Bergoglio resolve ser idoso-propaganda de vacinas!

Nem adianta dizer que a propaganda é feita sem fins lucrativos, pois, ao contrário do que afirmam, não houve quebra de patentes e as Empresas Farmacêuticas estão a ganhar bilhões de dólares com suas vacinas. É propaganda mesmo, ainda que indireta, sendo veiculada em vários meios de comunicação!

Voltemos a Bergoglio. Não conseguindo confirmar os católicos na fé, prefere, agora, fazer propaganda de vacinas.

Para isso, diz que vacinar-se é um ato de amor.

Até onde sei, vacinar-se é um ato médico que visa a preservação da própria saúde e deve ser recomendada por um profissional da medicina.

Já faz tempo que as “celebridades” querem usurpar as funções de aconselhamento dos outros e não seria diferente na área da saúde.

Falam sobre qualquer assunto, recomendam qualquer coisa e erram quase sempre.

Quando acertam, coisa rara, é porque estão repetindo algo que copiaram de alguém, que realmente entende das coisas e, ainda assim, se atrapalham.

O caso de Bergoglio é exemplar. Sem conseguir transmitir a fé e destruindo, dia após dia, a Igreja Católica só resta a ele fazer parte do “clube de celebridades” que faz propaganda de vacinas.

Não seria de outro jeito, pois o Vaticano pagou caríssimo pelas vacinas da Pfizer e ainda convidou o CEO dela, Albert Bourla, que se negara a quebrar a patente do imunizante que beneficiaria os mais pobres, para fazer palestras na Santa Sé.

Assim é este Papa, o homem que abençoa abortistas, a exemplo do Presidente Biden, e vira idoso-propaganda de vacinas.

De mais a mais, quando vemos a lista das celebridades convidadas para fazer parte dessa propaganda mundial, observamos, entre outros, presidentes norte-americanos aposentados que já não têm mais nada para fazer, a exemplo de Carter, Bush, Obama e Clinton.

Pois bem, recomendamos a Bergoglio o mesmo: a aposentadoria, digo, a renúncia ao Trono de São Pedro, que jamais deveria ter sido ocupado por ele.

Leia também:

Rebaixamento cultural no Vaticano. Comentários sobre a próxima Conferência Internacional promovida pelo Pontifício Conselho para a Cultura.

Vacinas contra a covid-19. A questão moral.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Publicado no blog Guedes & Braga.

About Post Author

Luís Fernando Pires Braga

Advogado.

Leave Comments

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos sites, você concorda com tal monitoramento. Criado por WP RGPD Pro