OMS e a recomendação da morte seletiva. Pandemia e aborto.

OMS e a recomendação da morte seletiva. Pandemia e aborto.

OMS e a recomendação da morte seletiva. Pandemia e aborto.

A OMS emitiu recente comunicado, afirmando que o aborto é “essencial” durante a pandemia de covid-19.

Nota-se, por parte da OMS, um suposto respeito à vida por quem contrai o corona vírus e um total desrespeito à vida de quem vai nascer.

Na verdade, não podemos confiar numa instituição que recomenda a morte de uns e não respeita a vida de maneira integral. Quando a OMS recomenda o direito de matar os mais vulneráveis é que se tem noção do abismo ético que existe entre o que essa organização diz ser e o que realmente ela é.

Ou esse respeito seletivo à vida é mera hipocrisia, ou esconde outros interesses.

De toda forma, o aborto e quem o promove são piores do que qualquer pandemia ou guerra.

Além disso, desconfiemos do Papa Francisco que nada disse sobre esse assunto da OMS e o aborto, mas confiemos nos santos.

Por isso mesmo, podemos nos lembrar do alerta de Santa Madre Teresa de Calcutá que, nos tempos da “Guerra fria” e da pandemia da AIDS, disse:

“Temos medo da guerra nuclear e dessa enfermidade que chamamos de AIDS, mas matar crianças não nos assusta.
O aborto é pior do que a fome, pior do que a guerra”.

“Eis porque o aborto é um pecado tão grave.
Não somente se mata a vida, mas nos colocamos mais altos do que Deus; os homens decidem quem deve viver e quem deve morrer.”

Para ler sobre direitos reprodutivos, clique aqui.

About Post Author

Luís Fernando Pires Braga

Advogado.

Recent Comments

  • ODILON ROCHA

    Desfaçatez pura. Típica dessa gente globalista chulé.
    Creio mesmo que chulé tenha um cheiro melhor.

Leave Comments

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos sites, você concorda com tal monitoramento. Criado por WP RGPD Pro