Jornalistas fanáticos pela covid-19

Jornalistas fanáticos pela covid-19

Jornalistas fanáticos pela covid-19

“A mesma história tantas vezes lida…

Ah! Podem voar mundos, morrer astros
Que tu és como um deus: princípio e fim”
(Trechos do Poema e música “Fanatismo” de Florbela Espanca e Raimundo Fagner)

Estava de férias e me dediquei à leitura de ficção, tentando me livrar dos fatos trazidos pelos jornais, mas, infelizmente, não resisti e fui ler algumas notícias.

Li num site jornalístico de certa popularidade, mas de baixíssimo nível moral a seguinte manchete:

“Morre apresentador que desdenhava da covid”

Em sã consciência ninguém faz pouco de nenhuma doença, no entanto pode, isto sim, desconfiar das informações de jornalistas e fazer graça com elas.

Essa manchete sensacionalista, na verdade, quer dar a entender que o apresentador foi punido por não temer a doença e questionar o real perigo dela. A notícia foi repetida em outros sites jornalísticos.

Tais jornalistas, pelo jeito, queriam enviar o seguinte recado: “Caso vocês não temam a doença, serão todos castigados”.

A covid, para esse tipo de gente, virou uma espécie de “deus” vingativo.

Pelo menos, é o que transparece nas manchetes e ai daqueles que desdenharem ou desconfiarem das informações que eles passam sobre a doença!

Ter cuidado com a covid-19, assim como com qualquer outra doença é uma obrigação do ser humano que deve perseverar na existência. A covid-19 é, para mim, uma doença, no mínimo, traiçoeira. A minha experiência com ela não foi nada boa(contarei depois). Daí a fazer o jogo do medo e da ameaça para perturbar o leitor, é perversidade e revela a má intenção desses sites.

Fico pensando na família, nos amigos, nos telespectadores que o perderam, no sentimento deles ao ver que existem sites jornalísticos que torcem pela doença e vibram com a morte de quem não tem medo da covid-19.

De uma certa forma, esses jornalistas fanáticos temem a covid-19, pois temem a morte que, na ótica ateia deles, irá levá-los mais cedo para o nada, o outro “deus” em que creem.

O fato é que com medo ou não dessa doença, com ou sem vacina, com ou sem remédio, todos morreremos e alguns jornalistas “corona fanatics” que torcem pela doença ou vibram com a morte dos outros, ainda terão, talvez, que dar conta, no além, desses apaixonados fervores “covídicos”!

Leia também:

Chen Guancheng e o “vírus mais grave de todos”

Jack London e a guerra biológica.

About Post Author

Luís Fernando Pires Braga

Advogado.

Recent Comments

  • ODILON ROCHA

    Excelente.
    Coronalovers, uma variante para essa turma do “bem”.
    O Sars-Cov-2 consegue matar as pessoas e todas as outras doenças.
    Só existe esse vírus no mundo.
    Não é uma beleza?!

    • guedesebraga

      Os demais vírus parece que desapareceram, rs.

Leave Comments

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos sites, você concorda com tal monitoramento. Criado por WP RGPD Pro