O problema da moral e seu ensino II. O resgate da ética no “Livro da Sabedoria e das Virtudes Redescobertas”.

O problema da moral e seu ensino II. O resgate da ética no “Livro da Sabedoria e das Virtudes Redescobertas”.

O problema da moral e seu ensino II. O resgate da ética no “Livro da Sabedoria e das Virtudes Redescobertas”.

No livro “Cegueira moral”, tivemos os diálogos de Zygmunt Bauman e Leônidas Doniktz sobre a perda da sensibilidade e o mal na chamada “modernidade líquida”.

Antes disso, contudo, Jean Guitton e Jean- Jacques Antier, também através de diálogos, procuraram resgatar as virtudes e sabedoria como forma a enfrentar a degradação moral.

Para enfrentar, então, os desafios dessa Cegueira ou deterioração moral, só o retorno a ética.

Diz Guitton:

“Retornar a ética. Agarrar-se a ela como a uma jangada na tempestade. Uma nova Arca de Noé”

Necessário fazer isso, pois:

“Os sinais negativos são abundantes. Mostram a necessidade de mudar…Isto não pode continuar:as desigualdades, a incapacidade de a sociedade, que pretende ser a mais avançada do mundo, propiciar um emprego aos jovens, as cidades desumanas, cercadas de bairros desesperançados; a dissolução da família, a degradação dos costumes, a corrupção dos representantes do povo, a violência, o racismo e o ódio.”

Os diálogos entre os dois pensadores transbordam ensinamentos de sabedoria e resgatam diversas virtudes.

Uma delas, por exemplo, a castidade, talvez servisse como defesa e base para atual campanha do Governo Federal sobre o problema da gravidez na adolescência e as doenças sexualmente transmissíveis.

Dialogam:

“O que há de positivo para o homem na castidade voluntária, além da possibilidade de escapar da AIDS e de refrear a superpopulação antes que se torne anárquica e desbordante?

Resposta:

“O que já não é tão mal! A castidade é bem mais eficaz do que o preservativo! Consideremos uma civilização que se diz avançada, como a nossa. Deverá controlar a sua sexualidade ou submeter-se a ela sem controle, a ponto de escravizar-se, sob o pretexto de liberdade e fruição?”

Continuam e com outra virtude, a prudência, acolhem o princípio do mal menor em caso de incontrolabilidade e por causa da excessiva erotização dos tempos modernos:

“Sejamos claros. Se pensamos que os jovens não podem abster-se, tendo em vista a atmosfera erotizada em que vivem, o preservativo é um mal menor”.

Alguns poderão dizer que ensinar a sabedoria e virtude é uma tarefa difícil de realizar, mas não existe outra alternativa.

Não é demais lembrar a frase da “Ética” de Spinoza citada por Viktor E. Frankl : “Mas tudo o que é grande é tão difícil de compreender quanto de explicar”.

Continua Frankl:

“Porque o mundo está numa situação ruim. Porém, tudo vai piorar ainda mais se cada um de nós não fizer o melhor que pode”.

# O problema da moral e seu ensino

O problema da moral moral e seu ensino, clique aqui.

About Post Author

Luís Fernando Pires Braga

Advogado.

Leave Comments

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos sites, você concorda com tal monitoramento. Criado por WP RGPD Pro