Uma breve lição sobre o Marxismo

Uma breve lição sobre o Marxismo

 

 “A filosofia, até agora, só serviu para interpretar a realidade, o papel dela é modificá-la.”(karl Marx).

Marx concebia a filosofia como uma práxis materialista que deveria modificar um mundo injusto, haja vista não existir Deus e as religiões fariam parte de uma superestrutura burguesa a oprimir e alienar o ser humano. Dizia:”a religião é o ópio do povo”. No manifesto comunista, juntamente com Engels, proclamaram:”tudo o que é sólido se desmancha no ar; tudo o que é sagrado deve ser profanado…”.

Marx, para formular a sua filosofia, “bebera” na fonte do idealismo alemão, cujo grande expoente era Gotfried Hegel, com sua filosofia da contradição do ser, ou seja, do constante vir-a-ser. Pensava, assim, e usando os atributos da filosofia hegeliana que o espírito da contradição está no cerne da realidade. Não existindo Deus, Fundamendo da realidade, o vir-a ser seria o próprio motor da existência e da história. 

Estudava, Karl Marx, na época, a revolução industrial inglesa e alguns efeitos perversos sobre a classe operária. 

Diante disso, aplica o célebre esquema de tese-antítese e síntese. Então temos essa filosofia do vir-a-ser aplicada à revolução industrial. 

Sendo assim, os acontecimentos históricos são uma sucessão de eventos contraditórios que desembocariam num determinado evento necessário, dada a essa tese que ele chamou de materialismo dialético.

Dessa forma, o sistema capitalista(burguesia e toda sua superestrutura: religião, empresas, etc e toda ideologia formada por ela), faz surgir uma classe operária(oprimida, o proletariado). Esta classe, por sua vez, através do método revolucionário, tem o papel histórico de modificar a realidade, estabelecendo a ordem na sociedade até que ela se torne perfeita e igualitária. 

A história, para Marx, nada mais seria do que a luta de classes e a sua filosofia modificaria a realidade do ser humano. Para isso, instaurar-se-ia uma ditadura do proletariado até o dia em que a quimérica sociedade perfeita surgisse.

Em razão desse entendimento, seria necessário eliminar Deus, as religiões, os patrões, enfim, todos os inimigos da revolução proletária. 

Para mais textos sobre a temática, clique abaixo:

About Post Author

Luís Fernando Pires Braga

Luís Fernando Pires Braga

Advogado.

Leave Comments

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos sites, você concorda com tal monitoramento. Criado por WP RGPD Pro