A consolidação da pós-cristandade. A civilização global, tecnológica e “científica”

A consolidação da pós-cristandade. A civilização global, tecnológica e “científica”

A consolidação da pós-cristandade. A civilização global, tecnológica e “científica”

Como C.S. Lewis advertiu, a modernidade, essa nova forma civilizatório-cultural, não guarda relação com o cristianismo nem com o bom paganismo.

E essa “nova civilização”, vem se consolidando de maneira implacável, em grande parte do mundo, com seus líderes e seguidores a formular o “moderno credo anticristão”, como disse Bento XVI.

De certo modo, foi essa a constatação de Dom José Gomes, Arcebispo de Los Angeles, EUA, na apresentação do “Congresso Católicos e vida pública”, que ocorreu recentemente na Espanha.

Ele disse:

“Em nossos países surgiu certo tipo de líderes elitistas que têm pouco interesse na religião e nenhum vínculo real com as nações em que vivem ou com as tradições locais”.

Continuou:

“Esse grupo, que é responsável pelas empresas, governos, universidades e meios de comunicação, e que se encontra também nos estabelecimentos culturais e profissionais, quer estabelecer o que chamaríamos de civilização global, baseada numa economia de consumo e governada pela ciência, tecnologia, valores humanitários e ideias tecnocráticas sobre a organização da sociedade.

Esses “valores humanitários”, frisemos, relacionam-se com a manipulação da ciência ou cientificismo, a tecnologia e o coletivismo consumista, não com a ética e a religião.

São também relacionados a uma espécie de antropocentrismo tecnológico que dá uma suposta elevação e liberdade ao indivíduo, quando, na verdade, torna-o refém e dependente psicológico dos artefatos tecnológicos e da organização tecnocrática da sociedade.”

Crédito social, transumanismo, Metaverso (realidade virtual extrema), experiências genéticas com embriões e a produção de quimeras humano-animais, colonização interplanetária como alternativa salvífica para os seres humanos, reprogramação celular, visando à imortalidade, “Nazismo sanitário”, entre outras vertentes, são exemplos dessa nova civilização global, tecnológica e científica.

Somemos a isso, o que relatamos em “A Pós-cristandade de C.S. Lewis” e teremos a desgraça perfeita:

ideologia de gênero, relações interpessoais superficiais, totalitarismo digital, aborto, eutanásia, suicídio assistido, a idolatria do corpo, a liberação das drogas, o fanatismo ambientalista, a distorção do conceito de famíla (destruição da família cristã), a tara sentimentalista por animais irracionais, a democracia totalitária, o cientificismo, a crença no alimento puro, orgânico e a longevidade sem sentido, etc

Caso tudo isso se concretize, total ou parcialmente, restará aos cristãos e aos homens de boa vontade fazer o que dizia T.S. Eliot sobre lutar o bom combate e perseverar:

“Combatemos por causas perdidas porque sabemos que nossa derrota e desalento podem ser o prefácio da vitória de nossos sucessores, ainda que tal vitória seja temporária; combatemos antes para manter algo vivo do que na expectativa de que algo venha a triunfar”.

Leia também:

A pós-cristandade de C.S. Lewis

O moderno credo anticristão e a excomunhão social. Reflexões sobre política, moral e sociedade a partir dos ensinamentos de São João Paulo II e Bento XVI.

Publicado no blog Guedes & Braga

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

About Post Author

Luís Fernando Pires Braga

Advogado.

Recent Comments

  • ODILON ROCHA

    Excelente e resumido artigo.
    Esses pressupostos globalistas nada mais são do que um conjunto de medidas de um catecismo que impõem como a “nova moral”. Ou é assim ou, então, morre, sucumbe. Dirão eles. Por outro lado, essas ideias e ações são o suporte para essa vida sem Deus, sem valores éticos. Não poderia ser diferente.
    Não nos abalemos. Tudo passa. Mantenhamos o nosso corolário cristão sempre firmes e com fé.
    Não não deixemos que roubem essa nossa estrela guia.

Leave Comments

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos sites, você concorda com tal monitoramento. Criado por WP RGPD Pro