Direitos humanos e mais uma vitória de Tafida Raqeeb

Direitos humanos e mais uma vitória de Tafida Raqeeb

Direitos humanos e mais uma vitória de Tafida Raqeeb

O ápice dos direitos humanos é a defesa dos mais fracos, vulneráveis e dependentes.

Ao se perder ou não ter autonomia por causa de doença, seja mental ou física, condição humana ou social, os direitos humanos devem ser evocados de maneira veemente.

É, por isso mesmo, que crianças, idosos, pessoas com grau elevado de déficit mental e físico devem ser os mais protegidos contra toda forma de degradação moral, social e física.

A proteção contra a eutanásia, por exemplo, deve ser um dever do Estado, não só uma questão que diz respeito a pessoas de boa vontade, religiosos, organizações, etc

A luta que vem sendo travada pela menina Tafida Raqeeb e sua família é um exemplo dessa universalidade dos direitos humanos e da inviolabilidade da vida.

A batalha pela vida e contra a eutanásia.

Venceram na Justiça e conseguiram obter vitória no tratamento de Tafida que, segundo protocolo médico, era para estar morta.

Conseguiram vencer a batalha judicial e a sentença de morte decretada pelos médicos britânicos que haviam recomendado o desligamento dos aparelhos que lhe davam suporte vital e conseguiram tratamento na Itália!

Agora, os tratamentos intensivos foram cessados, pois a melhora dela continua.

Essa dupla vitória, judicial e pela vida, representa, de fato, uma derrota para os defensores da eutanásia.

Toni Brandi e Jacopo Coghe da organização sem fins lucrativos Pró Vita & Famiglia, assim se pronunciaram:

“A transferência da pequena Tafida para um hospital[na Itália] para os cuidados de reabilitação é prova de que sempre se deve defender a vida e que toda pessoa tem o direito de ser cuidada e ajudada. É um exemplo surpreendente e por que estamos contra toda forma de eutanásia, uma via de saída veloz e econômica com aparência de eficiente e conveniente.”

“Essa menina tão tenaz e acolhida pelo amor de seus pais, que nunca perderam a esperança, junto com uma rede de pessoas que lutaram ao seu lado com energia e esforço para sustentar sua vida contra toda previsão terrível, representa todos os frágeis que queremos defender das garras de quem trabalha por soluções de morte e não de cura.”

Para ler o outro texto sobre Tafida Raqeeb, clique aqui.

Para ler o texto sobre direito religioso e o caso Tafida Raqeeb, clique aqui.

About Post Author

Luís Fernando Pires Braga

Advogado.

Leave Comments

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos sites, você concorda com tal monitoramento. Criado por WP RGPD Pro